Uma pequena e rápida pesquisa por antigas revistas e fotografias vai nos mostrar uma gama de objetos com este tom, desde malas e frasqueiras em couro até clutchs, vestidos, e makes como batons e sombras. Até na decor retrô o burgundy está presente (juro que já ví como tom natural de madeira e em flores de arranjos!). Tem tudo a ver com sobriedade e sofisticação. Quem é retrô também pode adorar sofisticação e não viver só de velharias, pra quem não sabe, tsá ?!

Um minuto para esclarecer umas sutilezas. O burgundy é um tom, não uma cor. É fácil confundi-la com o vinho, com o marrom burgundy, com o dark red. Agucem o olhar. Sem dúvida estes tons todos são lindos também, mas estamos falando do burgundy. E foi em 1881 que se fez a 1a referência usando este nome, inspirando-se numa exata bebida feita nas vinícolas da região leste da França e produz os chamados “Burgundies” (que na realidade têm várias cores – branco, rosé, tinto…- porque são resultado de várias uvas – Pinot Noir, Chadonnay, e outras -, todas com o selo “Origem Controlada”). Falando em Europa, a cor do passaporte da União Européia é burgundy, geeente! Sacou agora?


As jovens aqui devem se lembrar da mamãe usando um batom burgundy… ou não? Será que estou velha demais? Bem, este tom de batom esteve bem na moda durante toda a década de 90. Era POPULAR, hoje é um clássico! Como se vê, não é só a galera da gothic subculture que adora uma boca burgundy ou um cabelo burgundy. Sim, cabelo burgundy! Este tom também se usa no cabeloooooo (alô, ruivas!) e se chama, exatamente, “vivid burgundy” (facilitei aí a pesquisa, né? you’re welcome).


O tom voltou nos desfiles de apresentação da moda outono/inverno 2012 (junto a uma cartela de roxos). Especialmente trabalhado em tecidos de couro, de seda ou de camurça e largamente aproveitado em acessórios e sapatos.

Relaxem, que vou ajudar vocês na combinação: quem quer montar um outfit invernoso e sóbrio pode combiná-lo com cinza, com preto e usar alguma transparência pra não sobrecarregar o look. Mas ele também combina muito bem com jeans e também com o amarelo, pra quem gosta de uma ‘pegada’ mais clean ou alegre com apenas algumas referências retrô, respectivamente. Quem é meio-termo pode combiná-lo com o verde musgo e fica tudo ótimo, sem pesar e sem chamar atenção.

Então, galera retrô, espero ter inspirado vocês a usar o burgundy nesta estação. Corram ao cofre, ops! armário!, da mamys ou da vó pra procurar aqueeeela peça burgundy que com certeza existe, ou então comprem a sua na certeza de que a moda vai e volta e sempre haverá chance de usar o burgundy.

.

.

Por J., comentarista e agora colunista do Amo Retrô!

(J. é pisciana, ama o retrô clássico. Mas tá ligada no que rola de atual também.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s